arco del triunfo arco del triunfo zaha hadid  
bali cóctel barcelona   zaha hadid hotel berlin
bali   metro munich
bali

Viagens Cracóvia


Turismo Polónia

A localização entre Rússia e Alemanha converteu-se na Polónia, um país muito disputado ao longo da história. Depois de desagregar-se do bloco comunista, em 1989, o país experimentou um rápido crescimento. Os monumentos das suas cidades, Cracóvia e Varsóvia, testemunham o belo passado do país, mas Polónia é célebre pelas suas virtudes, em particular pela generosidade das suas gentes e a excelência do seu vodka. Polónia é um dos países maiores da Europa central, e a sua capital Varsóvia, é a base ideal para visitar outras cidades do país, devido à sua central localização. Cracóvia, a antiga capital do reino de Gdansk, é o tesouro do país, o seu património e história são únicos na Europa.

Turismo Cracóvia

Cracóvia foi a capital do país até que o rei Segismundo III a trasladou a Varsóvia a finais do século XVI. Não obstante, a cidade conservou o seu orgulho de ser “a alma de Polónia”. Possui um dos cascos antigos mais belos do mundo. Situada num lugar rochoso desde o qual se alcança a ver o rio Vistula, foi fundada pelo príncipe Krak no século VII, quem, segundo se conta a lenda, burlou o dragão que habitava a zona.


O que visitar em Cracóvia

Estes são os 10 lugares que não deves deixar de visitar durante um fim de semana em Cracóvia:

1. O Casco Antigo de Cracóvia foi declarado Património da Humanidade pela UNESCO. A Segunda Guerra Mundial não produziu graves danos no conjunto histórico de Cracóvia, razão pela qual as suas ruas e praças parecem ancoradas no tempo. Stare Miasto é a zona mais visitada de Cracóvia e se extende em torno à ampla Rynek Glówny, a Praça Maior, lugar de encontro de visitantes e locais.

2. Cracóvia durante a Idade Média foi um importante centro comercial. Como vestígio daquela época fica a Tira de Panos ou Sukiennice, um edifício gótico de ladrilho do século XVI. A planta alta é hoje a Galeria de Pinturas Polacas do século XIX, uma das seis secções do Museu Nacional (3ª, 5ª, Sábado e Domingo: 10.00-15.30, 4ª e 6ª: 10.00-18.00).

3. Em Rynek Glówny está a pequena igreja de São Adalberto, lugar de importantes descobrimentos arqueológicos; que junto com a torre solitária da antiga Câmara Municipal, derrubado no século XIX; formam o Museu Histórico de Cracóvia (2ª-Domingo 10.30-18.00).

4. As esbeltas torres de Santa Maria são um dos emblemas da cidade. No seu interior alberga o magnífico retábulo do maestro Nuremberg, Vit Stvosz, que atrai todos os dias milhares de turistas. Quase todas as casas e palácios que rodeiam a praça da catedral são monumentos históricos que têm centenas de anos. No centro está o monumento ao poeta polaco Adam Michiewicz.

5. Os lugares de maior interesse de Stare Miasto situam-se no que se denomina o Caminho Real, que parte desde a Barbakan (Cidade) e termina no Castelo de Wawel. A entrada ao casco velho realiza-se pela Porta Florian ou Brama Florianska, do século XIV, situada no único fragmento bem conservado da poderosa muralha defensiva. O caminho passa por vários museus e importantes igrejas.

6. Na Colina de Wawel assentam-se dois importantes edificações na história polaca: o Castelo Real e a Catedral. O Castelo (2ª a Domingo 6.00-20.00) foi residência da Coroa entre os séculos XI e XVI, até que o rei Segismundo III Vasa trasladou a capital para Varsóvia. Além dos bonitos jardins que rodeiam o complexo, o interior do Castelo alberga interessantes exposições. A atracção mais curiosa é a Cova do Dragão: uma larga caverna donde se acreditava que era habitada por um feroz Dragão. Tem 270m de longitude, 81 dos quais estão abertos ao público.

7. A Catedral (2ª a Sábado: 9.00-16.00, Domingo: 12.15-16.00) data do século XIV e durante quatro séculos foi o lugar onde se coroava e enterrava os reis polacos, como pode comprovar-se nas tumbas reais. O edifício apresenta uma mistura de vários estilos, produto da sua larga construção, que se prolongou uns 400 anos. A Capela de Segismundo, com a sua cúpula de ouro (1536), é considerada o exemplo mais formoso do Renascimento polaco.

8. Kazimierz: Desde alguns anos, a rota turística por Cracóvia também passa pelo bairro que no seu auge era uma cidade à parte na qual viviam os judeus polacos. A pegada do antigo gueto fica reflectida nos restos do muro que o rodeava, as suas estreitas ruelas, os cemitérios, as sinagogas e a decoração de negócios e bares que recorda tempos passados.

9. O extermínio judieu perpetrado pelos nazis despoletou Kazimierz, que caiu na ruína durante décadas, até que foi recuperado e restaurado pelos descendentes das vítimas. Steven Spielberg rodou aqui o famoso filme A Lista de Schindler. Em ul Lopowa 4 encontra-se a fábrica de Schindler, detrás das linhas de comboio da estação Zablocie. O centro é marcado por Plac Nowy, que aos Domingos acolhe o mercado. No seu redor há bares e cafés que sempre estão cheios de gente. A Antiga Sinagoga (Szeroka 24) é o edifício judeu mais antigo do país e alberga o Museu Judeu (2ª: 10.00-14.00, 3ª a Domingo: 10.00-17.00, Sábados Fechado).

10. A 70km de Cracóvia encontra-se o campo de concentração nazi mais tragicamente famoso: Auschwitz-Birkenau. A visita a este símbolo de horror é practicamente obrigatória, apesar de não ser como o resto das atracções turísticas, mas que deixa ao visitante uma sensação de vazio e mal-estar. O interior de alguns edifícios habilitaram-se como museus onde se exibem objectos pessoais das vítimas, fotografias e testemunhos. A visita guiada dura 3 horas e meia e custa 25zl.


Restaurantes. Onde comer em Cracóvia

Os restaurantes em torno das praça são mais caros e estão cheios de turistas. Nas ruas dos arredores podem-se encontrar recantos menos concorridos, nos quais disfrutar de boa comida por poucos zlotys. Para um bocado rápido, os establecimentos de kebab brotaram como cogumelos no centro urbano. Recomendamos: Bar Smaczny (ul Tomaza 24), Bar Chimera (ul Sw Anny 3), Restauracja Cechowa (ul Jagiellonska 11), Bar Na Rogó (ul Karmelicka 4), Vega (ul Sw Gertrudy 7 e ul Kruonicza 22).

Vida Nocturna Cracóvia

As noites de Cracóvia não estão feitas para dormir, sobretudo no Verão. A praça principal é ponto de reunião para turistas e cracovianos. O melhor ambiente concentra-se no Bairro judeu e nas ruas a Norte de Rynek Gtowny. Em torno a Plac Nowy, em Kazimierz, há vários cafés e bares cheios de gente jovem. Nesta zona te recomendamos Alchemia, um local com uma curiosa decoração retro e música judã.

Compras em Cracóvia

As lojas na Polónia continuam a ter um horário que vai desde as 8-10 am. até as 6 ou 7 pm., aos Sábados estão fechadas e aos Domingos está tudo fechado. O âmbar do báltico, presente na cultura e na arte da Polónia desde o começo dos tempos, é o produto estrela da Polónia. É imposível recomendar uma joalharia para comprar peças com âmbar, pois a variedade é imensa e todas têm algo bonito. Se não procuras âmbar e jóias o melhor são as lojas Cepelia, onde encontrará o melhor do artesanato polaco.

 

Prepara a tua viagem a Cracóvia:

 



















Copyright 2008 by TyM Viajeros S.L. - A travel media company.