arco del triunfo arco del triunfo zaha hadid  
bali cóctel barcelona   zaha hadid hotel berlin
bali   metro munich
bali

Viagens Londres


Turismo Inglaterra

Inglaterra é um país que oferece ao viajante uma grande variedade de paisagens. Visita Inglaterra para te perderes na imensidade dos seus bosques ou nas suas palpitantes cidades. Em Londres, a sua capital, descobre os seus recantos mais fascinantes e vanguardistas. Nos arredores não se pode deixar de ver Stonehenge, Oxford, York e Salisbury. Em Gales encontrarás legendários castelos e cidades pitorescas às margens do Severn. O Reino Unido guarda para os viajantes todo um mundo de história e cultura com 1000 anos de antiguidade.

Turismo Londres

Londres: Londres é uma gigantesca batedora de duzentos quilómetros quadrados, que não pára de girar nem um instante. Nas suas ruas misturam-se aristocratas com bandidos, gentlemans com hipies tresloucados. Extravagante, cara, exclusiva… e até insuportável. Quase qualquer superlativo se ajusta a esta cidade que convém afrontar com o melhor estado de animo. Assim como Londres fascina ao que se atreve a descobri-la sem prejuízos, é capaz de triturar ao que se deixe confundir por uma grande cidade que por momentos parece descontrolada.


O que visitar em Londres

Estes são os 10 lugares que não deves deixar de visitar durante um fim de semana em Londres:

1. O Parlamento. (2ª, 3ª, 5ª a partir das 16.15, 4ª e 6ª: 9.30) Na margem Norte da ponte de Westminster, em torno a St. James´s Park, situam-se vários dos edifícios que marcaram a história da Grã-bretana. O mais próximo ao rio Támesis é o Parlamento, uma interminável estrutura neogótica que ocupa o tamanho de cinco campos de futebol. Duas grandes torres situadas em ambos os lados marcam o conjunto. A mais próxima à ponte, Clock Tower, é célebre pelo seu enorme relógio, que curiosamente acabou por ser reconhecido pelo nome do sino, Big Ben. No outro lado Victoria Tower, ondeia uma bandeira britânica no alto, quando há sessão de congresso. No Parlamento situam-se os dois órgãos legislativos britânicos, a Câmara dos Lores e a Câmara ds Comuns. É possível visitar as duas durante as sessões, embora se formem grandes filas.

2. A Abadía de Westminster. (Segunda a Sexta das 9:30 às 16:45, Sábado das 9:30 às 14:45. Domingo Fechada) Este edifício foi o protagonista de muitos eventos históricos importantes, aqui foram coroados todos os reis britânicos desde Guillermo o Conquistador, os homens mais ilustres do reino estão enterrados entre os seus muros e se casaram e baptizaram reis, príncipes e nobres. Pode-se visitar o cruzeiro, o coro e as capelas reais, o acesso é bastante livre e pode ser muito interessante dar um longo passeio pelo interior da igreja. Destaca-se a abundância de esculturas, placas comemorativas e sepulturas reais que recordam a história da monarquia britânica, o Trono da Coroação que data de 1296; e o Poet´s Corner, dedicado a celebridades como Shakespeare e Dickens.

3. Buckingham Palace. (ago-set:9.30-16.30; 12.50 pounds) Construído em 1705 pelo duque com o mesmo nome, foi a residência oficial dos monarcas desde 1837. Parte do interior do complexo pode-se visitar no Verão, desde que a Rainha decidiu abri-lo ao público em 1993. As 19 salas, revelam muito pouco acerca da vida dos reis, exceptuando um muito duvidoso gosto para a decoração de interiores. A atracção principal do palácio contina a ser a troca de guarda (Abr-Ago a diário, Set-Mar em dias alternados a partir das 11:27). Frente ao palácio extende-se Hyde Park, a zona verde maior da capital, e a mais indicada para passar uma tarde debaixo do sol com um bom livro. Na esquina nordeste está o Speaker´s Corner, um canto onde os espontâneos lançam os seus discursos.

4. Trafalgar Square, Piccadilly Circus e o SOHO. A praça Trafalgar é dominada pela coluna de Nelson. Foi erguida em 1843 em homenagem do almirante que derrotou Napoleão, e a rodeiam quatro imponentes leões e as esculturas de alguns almirantes que o acompanharam. Ao redor da imponente figura erguem-se vários dos edifícios emblemáticos de Londres. Daí a só 2 minutos, chega-se a Piccadilly Circus, o contrapeso moderno e acelerado de Trafalgar Square. Mais que pelos paneis publicitários de cores que o fizeram famoso, este cruzamento de caminhos é sugestivo pelas dezenas de milhares de pessoas que passam por aí a cada dia. Em Shaftesbury Avenue ficam alguns dos principais teatros de Londres. Seguindo por ela para Oxford Street, as ruas mais animadas do Soho ficarão à tua esquerda.

5. A Torre e a Ponte de Londres. (Aberto desde Abril a Outubro das 10:00 às 18:30, e desde Novembro a Março das 10:00 às 18:45) Se desejas visitar a Torre de Londres recomendamos ir à primeira hora da manhã, pois conforme passa o dia há muitos mais visitantes e as filas são intermináveis. London Tower, o único grande vestígio medieval da cidade. A torre Branca ergue-se no centro do complexo, e alberga uma desassossegante amostra de instrumentos de tortura no seu interior. Mais sugestiva é a exposição de Jewel Tower, na qual se guardam as jóias da coroa, com várias das peças mais importantes que existem no mundo. A capela de St. Peter ad Vincula é outra interessante dependência: muitos dos aí enterrados são traidores que foram executados cruelmente. A ponte da Torre, de estilo victoriano é um dos lugares mais visitados de Londres, há gente que a chama Ponte de Londres equivocadamente. Apesar do seu aspecto antigo, esta ponte usa uma tecnologia de construção em aço de que foi edifício pioneiro. O tour interior, explica-te a história desta curiosa construção.

6. A Catedral de São Paul (2ª a Sábado: 8.30-16.00; 7 pounds). Este chamativo edifício neoclássico reconstruído por completo a inícios do século VXIII, vislumbra-se desde toda a cidade. A extraordinária cúpula de duplo tambor tem 112 metros de altura, e surpreende pela sua aparente ligeireza. Na cripta estão enterrados Nelson e Wellington, entre outros.

7. British Museum. (Sábado a 4ª: 10.00-17.15, 5ª-6ª: 10.00-20.30; grátis) O museu mais importante da capital merece toda a sua fama. As suas colecções seguem as pegadas das distintas civilizações desde a pré-história até a Idade Média. As salas mais destacadas são as de Grécia e Egipto. Não percas a pedra Rosetta, a estátua de Ramses II e as múmias egípcias, nem as esculturas do Panteão.

8. National Gallery. (5ª a 3ª: 10.00-18.00, 4ª: 10.00-21.00; grátis) Esta enorme pinacoteca, uma das maiores do mundo, recolhe a obra dos grandes maestros desde o século XIII até inicios do XX. Nenhum outro museu reune tal quantidade de nomes na suas salas.

9. Tate Modern. (Domingo a 5ª: 10.00-18.00, 6ª-Sábado: 10.00-22.00; grátis) Desde que a Tate Gallery se dividiu em dois, a nova sala de arte contemporânea, situada numa antiga central eléctrica, ficou com a parte mais interessante da colecção. As obras da colecção vai desde os pré-rafaelista, até artistas modernos vivos; passando por George Stubbs, Blake, John Constable, Turner, Richard Hamilton e Stanley Spencer.

10. London Eye. (Janeiro a Abril das 9:30 às 20:00 diariamente. Maio a Setembro das 9:30 às 20 Segunda a Quinta e até às 21h Sexta a Domingo. Em Junho de Segunda a Quinta das 9:30 às 21:00 e de Sexta a Domingo até as 22h.) A noria maior do mundo, com 135 m. de altura, eleva as suas 32 cápsulas (25 pessoas por cápsula) num recorrido de uma pelo céu de Londres. Construída por Norman Foster, foi uma encomenda da cidade para a celebração do novo milénio.


Restaurantes. Onde comer em Londres

Comer barato em Londres não é de todo complicado o único que deveremos de ajustar é o horário de lá e por suposto estar dispostos a provar novas comidas porque os restaurantes mais económicos continuam a ser os orientais. Indian Veg Behl Poori House (Chapel Market 92-93), Diwana Behl Poori House (Drummons St 121), Mr. Wu (Wardour St 28), Silks & Spice (Queen Victoria St 11), Food For Thought (Neal St 31) e Centrale (Moor St 16). As cadeias recomendamos-te Dome, Belgo e Pret-a-mange, todos comida rápida internacional, para comer ao puro estilo londinense recomendamos-te a cadeia de clubes Wetherspoons.

Vida Nocturna Londres

Muitos dos clubes e discotecas são muito caros para o bolso médio do viajante, e continuam a cobrar entrada. A ampla zona que engloba o Soho, Covent Garden e Leicester Square continua a ser o melhor lugar ao qual acudir pela noite, já que oferece uma interessante variedade de ambientes. Nas ruas do Soho há dezenas de pequenos clubes, e alguns não cobram entrada. Um dos locais mais famosos é The Borderline (Manette St.) talvez porque aí tocaram REM, Oasis ou Pearl Jam. As discotecas em torno a Leicester Square continuam a encher-se de viajantes com vontade de marchar no Verão. Mas se o que queres é suar a qualquer preço baixa a supervisão dos melhores Dj do planeta, podes eleger os seguintes clubes: Scala (275 Pentonville Road), Fabric (77 Charterhouse St), e The Velvet Room (143 Charing Croos Road).

Compras em Londres

Um dia de compras em Londres é uma experiência única. Em Oxford St, Regent St, Covent Garden e o Soho podem-se encontrar todo o tipo de lojas de roupa, complementos, música e livros. A forma mais londinense de fazer compras é aproximar-se aos mercados. Em Carden Market (Carden Town) poderás encontrar quase qualquer artigo que queiras levar de lembrança. Aos Sábados pela manhã o Mercado de Portobello Road (Nothing Hill) dispõe de centenas de postos, a maioria de roupa e móveis antigos.

 

Prepara a tua viagem a Londres:

 



















Copyright 2008 by TyM Viajeros S.L. - A travel media company.