arco del triunfo arco del triunfo zaha hadid  
bali cóctel barcelona   zaha hadid hotel berlin
bali   metro munich
bali

Viagens Budapeste


Turismo Hungria

Desde os anos setenta, Hungria considerou o turismo um sector chave dentro da sua economia. Entre os anos 1980 e 1985 inverteram-se 300 milhões de dólares na elaboração de infraestructuras turísticas competitivas, centrando-se na construção de hotéis de alta gama assim como no desenvolvimento de centros turísticos e de negócios. Além disso, as facilidades para o trânsito de viajantes que se aceitaram nas suas fronteiras, antes da queda do muro de Berlim, proporcionaram as bases para a consolidação de um dos mercados turísticos mais sólidos dos antigos países de Este reflectido nos, aproximadamente, 40 milhões de visitantes anuais em média, que recebeu nos anos noventa. Tão só a partir de 1997 experimentou uma descida, em parte produzida pela proximidade do conflito jugoslavo unido a uma subida dos preços.

Turismo Budapeste

Budapeste: a pérola do Danúbio, a Paris do Este…. Budapeste recebeu multidões de qualificações que ressaltam a beleza desta cidade, ou melhor dito, destas duas cidades, Buda e Peste, unidas pelas águas do Danúbio. Dois terços da cidade ocupam a margem esquerda do rio, a zona moderna; o outro terço, Buda, corresponde ao castelo e o antigo bastão de pescadores.


O que visitar em Budapeste

Estes são os 10 lugares que não deves deixar de visitar durante um fim de semana em Budapeste:

1. Na sua passagem por Budapeste, o Danúbio da dimensão da cidade, por isso é importante dentro da visita caminhar pela margem do rio e cruzar as suas pontes: Széchenyi ou Ponte das Cadenas, em 1849 converteu-se na primeira ponte permanente sobre o rio; Szábadság ou Ponte da Libertas, que une Peste com a colina Gellert; e Ersébed ou Isabel.

2. O Castelo de Buda domina a vista da parte alta da cidade, desde que foi construída pelos invasores mongois em 1241. Para subir tem que se apanhar o funicular ou subir por um caminho não muito empinado. Na actualidade, este edifício neo-barroco, alberga vários museus: a Galeria Nacional (3ª-Domingo 10:00 às 18:00; grátis), o Museu de História de Budapeste (3ª-2ª 10:00 às 18:00; 3,20 euros), a Biblioteca Nacional Széschényi (3ª-Sábado 9:00 às 21:00; grátis) e o Museu Ludwing (2ª-Domingo 11:00 às 18:00; 5€).

3. Ao redor do palácio extende-se o bairro do Castelo, declarado Património da Humanidade. Aqui os velhos edifícios, testemunhos de um passado glorioso, mostram-se em todo o seu esplendor. A praça da Santíssima Trindade, é a localização da Igreja de Mátyás, que deve o seu nome ao rei Matias Corvino. Aqui foram coroados os reis húngaros e também a mais querida das rainhas húngaras Sissi. Junto à igreja, levanta-se o Bastão de Pescadores, um curioso miradouro sobre a cidade.

4. O Parlamento (2ª-Sábado 10:00 às 18:00; só visita guiada), está baseado no Palácio de Westminster e é o ponto focal de Peste (no outro lado do Danúbio). No seu interior as esculturas, os frescos, os tapetes, as lâmpadas e os candeeiros brilham diante dos olhos dos turistas.

5. A Basílica de Szent István (St. Stephen, São Estevão) (9:30 às 18:00), guarda zelosamente uma relíquia, a mão direita do Rei Estevão, a quem se lhe atribuiu a fundação da Hungria. A torre de 96 metros de altura, tem uma das melhores panorâmicas da cidade.

6. Magyar Állami Operaház ou o Teatro da Ópera, por muitos anos um cenário reconhecido do canto lírico, este formoso teatro conta com uma acústica maravilhosa. O interior do teatro é de estilo fabergé e o exterior é neo-renascentista. Os espectáculos tem preços realmente baratos, mas se desejam só visitá-lo também se organizam tours.

7. A Avenida Andrássy tem 2,5 Km. e está na lista de patrimónios da humanidade. Foi construída em finais do século XIX pelos Habsburgo seguindo o modelo dos Campos Elísios. Os edifícios desta avenida são todos de grande valor histórico.

8. O Szépmüvészeti Múzeum ou Museu das Belas Artes (3ª a Dmingo 10:00 às 17:30), encontra-se na parte mais distante do rio da avenida Andrássy num edifício que imita uma construção grega. A colecção tem várias obras de Goya e O Greco. A Praça dos Heróis, que precede o museu, é o começo do parque da cidade.

9. Os judeus chegaram à Hungria no século XIII. Em 1251, declara-se a liberdade de culto, o que permitiu que a comunidade crescera e prosperara. Na actualidade o guetto sofre grandes reformas para recuperar a sua antiga actividade. Em 1945, o Guetto de Budapeste foi liberado pelo exército vermelho. A soma total de vítimas do holocausto húngaro foi de 600000; isto é mostrado numa placa colocada na sinagoga ortodoxa de Rumbach utca. Se desejam conhecer mais sobre os terroríficos anos da ocupação nazi e posteriormente da era comunista, podem visitar o Museu do Terror (3ª a Domingo 10:00 às 19.30).

10. Castelo de Vajdahunyad eleva-se entre árvores às margens do lago de Városliger; trata-se de um complexo de pavilhões que ilustra a evolução da arquitectura húngara. Construído originalmente como exposição temporal, teve tanto éxito que logo se reconstruiu de forma permanente. O complexo incorpora detalhes de mais de vinte edifícios emblemáticos da Hungria.


Restaurantes. Onde comer em Budapeste

A caracteristica principal da comida húngara é a páprika, ingrediente pelo qual Hungria é conhecida a nível mundial. As carnes sobretudo o porco e a vitela, são a base dos pratos. Os vegetais e as batatas são as guarnições mais comuns. Não deixem de provar a maravilhosa pastelaria húngara, sobretudo a Dobos Torta. Em Budapeste pode-se comer bem por pouco dinheiro, quase todos os restaurantes tem sopas, saladas e carnes com bons preços. O goulash húngaro servido numa tigela com pão é muito bom.

Vida Nocturna Budapeste

As principais zonas para sair de noite são: os clubes da Praça Liszt Ferenc, os cafés da rua Raday e as discotecas e bares da Ilha Margarita em Obuda (abertos só durante o Verão).

Compras em Budapeste

Os mercados da Praça da Câmara Municipal e as lojas da avenida Andrássy são uma maravilha para comprar todas as especialidades húngaras. Não deves ir de Budapeste sem ter comprado uma toalha bordada à mão, um adorno de folha de lata (especialmente nos natais), um pouco de páprika e alguma peça de roupa de couro.

 

Prepara a tua viagem a Budapeste:

 



















Copyright 2008 by TyM Viajeros S.L. - A travel media company.